Diretor do Ministério da Educação do Japão preso por corrupção

Noticias em geral

O ex-diretor do Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia-MEXT, Futoshi Sano, 58 anos, foi preso na quarta-feira (4) pelos investigadores da promotoria da capital por suspeita de envolvimento em troca de favores.

Em maio do ano passado teria favorecido a Universidade de Medicina de Tóquio, situada em Shinjuku, em troca de aprovar seu filho no vestibular.

O nome do seu filho constou da lista dos calouros em fevereiro deste ano. A NHK levantou que há suspeita de envolvimento de altos executivos da universidade para acrescentar pontos ao resultado do vestibular, favorecendo o filho de Sano. Nessa ocasião a concorrência foi de 16,5 para 1 vaga.

Corrupção: vaga x verba

Em troca o ex-diretor teria colocado essa universidade na lista das 60 selecionadas para o Projeto Branding de Pesquisa das Universidades Privadas. Foram 188 universidades candidatas, mas essa garantiu sua presença. As instituições listadas recebem verba do MEXT para pesquisas.

Assim, os altos executivos da universidade também estão na lista dos investigados.

Mais um foi preso nessa leva dos corruptos. O empresário Koji Taniguchi, 47 anos, de uma empresa de consultoria da área médica. Teria sido o intermediário da negociação entre Sano, ex-diretor do MEXT, e a universidade.

Sano tinha uma carreira bem pautada no ministério. Em 1995 ingressou no então Ministério da Ciência e Tecnologia. Assumiu cargos como secretário-chefe de gabinete, secretário do gabinete e desde julho de 2017 era diretor do gabinete de políticas acadêmicas e de tecnologia.

Fontes: NHK, Nikkei e Asahi 
Fotos: NHK

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *